Enquete
Qual estação do ano você escolhe para seu casamento?
 
Sei que tudo vai passar e seremos eternamente felizes!

O Cristiano entrou na sala que eu estava no período da manhã, e como eu estudava com a minha prima, ela sempre estava me contando as novidades, e me contou que havia entrado um menino na classe que era muito bonitinho, mas tinha uma filhinha. Na verdade, não liguei para esse fato, e tampouco para o rapaz.

Passaram-se uns seis meses, e minha prima estava indo embora para o Rio de Janeiro. Nossos amigos, então, decidiram fazer uma festa de despedida para ela, e foi nessa festa que me aproximei do Cristiano.


Durante a festança, não aconteceu nada, e não foi porque não queríamos, mas eu estava um pouco envergonhada e disse que tinha namorado, mas continuamos conversando e falando bobeiras.

Quando saímos da festa, ele me levou até a esquina da minha casa, pois era caminho para ele, e quando fomos nos despedir, ele roubou um beijo meu! Depois disso, não tivemos mais contato, e achei que seria só aquilo e nada mais, mas, na verdade, por mero um acaso, dois meses depois dessa festa e desse beijo nos encontramos dentro de um ônibus.

Trocamos telefones e passamos a conversar de vez em quando. Só que, vale ressaltar, que eu estava numa fase muito depressiva da minha vida, ele me chamava para sair, e eu não tinha vontade, até que um dia ele se cansou parou de me ligar.

É claro que muito fiquei triste, porque eu havia perdido o seu telefone e não tinha como me explicar. Foi então que perdemos o contato.


Mas para a nossa felicidade, nos encontramos mais uma vez "por acaso" no ônibus. Assim que cheguei em casa, liguei para ele e ficamos conversando duas horas e quarenta minutos no telefone, no outro dia nos encontramos, e começamos a namorar.


Então pensei: "Pronto! Agora está tudo bem, estou feliz e com uma pessoa legal!", mas pena que não foi bem assim, mais ou menos uns quatro dias depois, ele me levou a um restaurante e contou que a mãe da filha dele estava prestes a vir morar para cá (pois ela mora com seus pais no Paraná) e que faltavam três meses para eles se casarem.

Ele me contou toda a história: que ela tinha vindo passar uns dias aqui e os dois haviam se acertado e marcado o casamento, mas como nós nos encontramos a tempo, ele disse que queria ficar comigo, porém não sabia como falar isso para a sua “futura esposa”.

Aos poucos fomos distanciando ela, e ele contou a verdade.

Hoje enfrentamos vários obstáculos, porque ela tenta impedir que ele veja a sua filha, mas sei que tudo isso vai passar, nos casaremos em breve e seremos eternamente felizes!


Fernanda & Cristiano

 

 

Matéria publicada pelo C&Cia, para melhorar seu namoro, noivado, casamento, casamentos e ajudar as noivas e casais.



          

 História de Dani & Leo
 Um Casamento que teve início nas mensagens da Internet
 História de Tarcila e Fred
 Um anjo em minha vida
 A Historia de Anne e Sergio

                      Publicidade
Advertisement

Advertisement

Advertisement

Advertisement

               Guia de serviços
Lista de Presentes

Anuncie no C&Cia

Calígrafos e Convites

Anuncie no C&Cia

Anuncie no C&Cia


Anuncie no C&Cia